Nesse dia teve festa. Nesse dia teve Benicio.

Benicio ídolo, Benicio amado. Benicio querido e abençoado. Benicio ilustrador, Benicio artista, Benicio “aquele dos posters de cinema”. Benicio das mulheres inesquecíveis. Benicio Dona Flor, Xodó, Zê Zê Sete. Benicio Filmelândia. Benicio Brigitte. Benicio Giselle. Benicio Wilza, e por que não? Benicio de estilo forte e charmoso, Benicio virtuose e venturoso. Benicio do pincel perfeito, mais que perfeito. Benicio professor, Benicio mestre. Benicio dos caminhos a serem seguidos. Benicio guia e curandeiro, Benicio zombeteiro. Benicio cheio de graça, Benicio de todas as cores, de todas as raças, Benicio de todos os jeitos. Benicio foguete, Benicio labareda, Benicio criança. Benicio feliz, Benicio brilhante. Benicio risonho e contagiante. Benicio valente, de couraça prata e cintilante.

Nesse dia teve Benicio tapa nas costas, sorriso e aperto de mão. Benicio abraço, Benicio beijo, Benicio coração. Benicio carioca, Benicio gaúcho, Benicio capixaba, cearense, mineiro. Nesse dia teve Benicio paulista e brasileiro. Nesse dia teve um Benicio, dois, cinco, dez, vinte, “quarentoitenta”. Nesse dia teve Benicio a sair pela venta.

Nesse dia teve Benicio Pedroso, Benicio Machado, Benicio Shuman, Benicio Guedes, Benicio Schaal, Benicio Gibran, Benicio Catani, Benicio Vilela, Benicio Rosso, Benicio Mota, Benicio Nunes, Benicio Bela, Benicio Zuri, Benicio Zullo. Nesse dia teve Benicio Tokio, Benicio Kawahara, Benicio Ikeda, Benicio Uechi, Benicio Kenji, Benicio Ieda, Benicio Degaki, Benicio Kudo, Benicio Eguti, Benicio Harada. Nesse dia teve Benicio D’Angelo, Benicio Marmiroli, Benicio de Stefano, Benicio Catanzaro, Benicio Franco, Benicio Verlangieri, Benicio Grazini, Benicio Guernieri. Nesse dia teve Benicio Hornest, Benicio Gruemberg, Benicio Belga, Benicio Pajosse, Benicio Pinna, Benicio Eras, Benicio Silva, Benicio de Castro. Benicio de Abreu, Benicio Gomez, Benicio Sanches, Benicio Dias, Benicio Soares, Benicio Rodrigues, Benicio Campos, Benicio Robles, Benicio Marques, Benicio Cabral e até Benicio Alemão. Nesse dia teve Benicio a sair do ladrão.

Nesse dia teve Benicio. José Luiz Benicio da Fonseca. Benicio amigo, Benicio companheiro, Benicio irmão. Benicio inesquecível, ao meu lado, desenhando desenhos, bebericando bebericos, rindo risadas e gargalhadas. Nesse dia tive Benicio das três até o fim da madrugada.










Nesse dia tivemos Benicio.

Benicio querido, muito obrigado!!!

Kako – São Paulo SP

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: