Trem Bão Ilustrado de Janeiro 2007

Uma das imagens mais comuns sobre os mineiros é a daquela piada do mineirinho que vai pela primeira vez ao Rio e quando chega na beira da praia põe a pontinha do pé na água, pára, fica olhando, molha o dedo e prova o sal, pára, fica olhando. Aí, abre os braços e exclama:
Êta marzão besta!

Para nós, há uma outra que simboliza muito bem o espírito da coisa, esse pathos da mineiridade,: dois mineiros sentados num toco de árvore no meio do cerrado, picando fumo. Maior silêncio, salvo o canto dos bem-te-vis e os miquinhos gritando nos galhos das ingazeiras… E os mineirim lá, sentados no toco, picando o fumo. De repente passa um elefante voando. Os mineirim olham aquilo, passam um rabo de olho um pro outro e continuam sentados no toco picando o fumo. Passa outro elefante voando. Os mineirim lá, sentados no toco picando o fumo, só de rabo de olho um pro outro. Maior silêncio. Passa o terceiro elefante voando.
Aí, um vira pro outro e diz: Cumpádi, só tem uma expricação: o ninho deles deve ser aqui perto! Trem bão!

Pois é, desde janeiro os mineirim tão aqui no ninho deles, picando o fumo.
E deu trem bão, TremBão Ilustrado!

Todo mundo no Mercado Ouro Preto, maioria dos colegas da ilustração científica, que tiveram a feliz idéia da nossa ata ilustrada, ou melhor “Acta Ilustrata”, em bom latim, como manda o figurino do metier. Quem batizou foi a Rosa, a da blusa verde com um…decotão!

E na pole-position, a Iriam já rafiando na Ilustrata, enquanto a Diane mostra para a galera concentrada as imagens bacanas do Turadinhas..

… a Iriam, muito compenetrada, escolhendo criteriosamente as cores de batismo da Ilustrata, assessorada pela Giovanna.

E do lado de lá, os casais lindinhos Bruno e Diane, Cidin e Priscila no maior papo…


Luís Felipe checando o trabalho do Augusto, que se prepara para atacar a Ilustrata…

…e dá-lhe aquarela!

A Rosa e a Cláudia já atacando um queijim…

… e o papo rolando solto…às vezes sério, às vezes nem…

…enquanto o Cidim grafita a Ilustrata…

…escondendo o ouro!

o Bruno, nem aí…


O lapão (= lápis grandão) da Dilce, concorrendo com as cocas e cervas…


… e a chegada do Paulo Fiote, fim de tarde, que só animou mais o papo. À direita a Flávia, felizinha, felizinha, antes da debandada da turma!

E o registro do início do nosso acervo visual…

…e escrito. Graaaande acervo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: